(51) 30194545 .(51) 3226-2225

          (51) 30192225     

 (51) 999816995

 

 

          (51) 30194545 .(51) 3226-2225

          (51) 30192225     

 (51) 999816995

 

 

Artigos

Depressão versus Depressão

Está muito na moda o diagnóstico de depressão, o que por um lado é bom, pois, desta forma, muitas pessoas não diagnosticadas terão ajuda para esta doença. Refiro-me aqui, a aquela depressão de origem biológica, bioquímica.

Por outro lado, há um excesso deste diagnóstico, o qual é outro tipo de depressão, que não responderá a remédios e que poderá ter um “papel protetor” na vida de algumas pessoas.

Parece uma conversa de louco, mas vou tentar explicar. Existe depressão que tem um componente bioquímico, familiar e genético, onde as medicações ajudam. São situações que o sujeito pode adoecer sem que tenha razões concretas. Claro, que alguns que tenham pré-disposição genética, adoecem com pequenos fatores desencadeantes do dia a dia.

Continuar lendo

ANALFABETOS EMOCIONAIS

Sempre que não estamos bem emocionalmente (desanimados, abatidos ou ansiosos), ficamos muito aflitos, tanto pelo sofrimento em si quanto em decorrência de não sabermos claramente a origem desse mal-estar.
Tentamos enfrentar essas situações de várias formas, tais como: fazendo exercícios, indo a festas, viajando, fazendo compras, comendo, bebendo, usando drogas, transando mais com o mesmo companheiro (a) ou com vários (as) etc.

Continuar lendo

Transtorno Bipolar -TBP

Trata-se de uma doença ou transtorno que altera o humor ou afeto.
O humor oscila normalmente, de acordo com situações do dia-a-dia, agradáveis ou desagradáveis. Imaginem o nosso humor como a “bateria de um carro” com energia acumulada. A bateria ficando fraca o carro pode ter problemas para pegar (depressão), mas se a bateria esta com carga demais pode dar um curto-circuito e também não funciona (euforia exagerada, excesso de energia).

A queda do humor seria igual à depressão. Existem pessoas com depressão crônica, mas de intensidade leve a moderada. Estes fazem suas coisas, mas com muito esforço e sem prazer. É como se carregassem  um peso nas costas. Estas depressões chamamos na psiquiatria de DISTIMIA.

 

Continuar lendo

Os maus tratos aos pacientes do SUS.

É muito comum a ocorrência de maus tratos entre as pessoas. Não me refiro os maus tratos físicos ou abusos sexuais, mas palavras e atitudes do dia a dia. Um exemplo comum é quando alguém nos diz algo que não gostamos. Quando mostramos nossa chateação, rápida e espertamente o nosso interlocutor diz que “estava brincando”.

A safadeza e corrupção que verificamos na postura de muitos políticos, obviamente repercutem no nosso imaginário e é “sim” um mau trato que recebemos. Só que é difícil medir os efeitos e as repercussões danosas que causam em cada um de nós.

Continuar lendo

As inseguranças médicas.

A relação de confiança e empatia entre médico e paciente é fundamental para a boa evolução de um tratamento. Além desta boa relação, espera-se que o resultado deste acompanhamento médico seja exitoso.

Existem situações, que a enfermidade não melhora apesar das diferentes abordagens terapêuticas. Quando os pacientes e os familiares se deparam com uma situação desta natureza, não sabem o que fazer.

Geralmente entregam-se nas mãos do médico e de Deus.
Diante de um fato desta natureza, o mais adequado seria que o profissional e/ou os familiares, sugerissem escutar a opinião de um outro colega.

Continuar lendo

Dá para aplaudir estes ídolos da bola?

O ser humano precisa de líderes e ídolos, pessoas com as quais possamos nos identificar e que estejam em um papel de destaque, um  papel que gostaríamos de ocupar. Neste momento o mundo está carente destas pessoas. Na vida política, muitos de nossos líderes nos enganam, tapeiam, mentem e ”não estão nem aí para nós”.

As pessoas se dividem em dois grupos, as que pensam e as que não pensam. Quando os políticos falam e tentam explicar o inexplicável, obviamente imaginam que suas palavras  são dogmáticas e não serão contestadas. É evidente que o grupo que pensa sente-se injuriado e desqualificado com a falta de cuidado destes "enganadores de plantão".

Continuar lendo

Crônica sobre o filme - O Cisne Negro -

Resolvi fazer alguns comentários sobre este filme que concorre ao Oscar. Penso que o público leigo, não muito familiarizado com os fenômenos do mundo imaginário ou psíquico, poderá se confundir com as cenas do filme. O diretor mistura cenas reais com sonhos e imaginações da personagem principal, Nina a bailarina.

Nina almeja um papel principal na companhia de dança, mas tem dificuldades que atrapalham esta caminhada. É talentosa, mas tem pouca criatividade, alegria e espontaneidade. Busca a perfeição,mas perde sua capacidade de ousar. É uma mulher com talentos para a dança, mas sua vida emocional, afetiva e sexual é pobre e infantilizada.

Continuar lendo